Escolha uma Página

E eis que este ano o Alfarrábio completa a maioridade: 18 anos. É o meu baú particular, com um pouco de tudo, de peito aberto a quem interessar. Volta agora às atividades com um novo layout, mais uma vez de autoria da Rossana, que faz parte dessa história: ela sempre esteve presente e participou de vários momentos aqui no Alfa, e é a responsável por, além do visual, uma série de novas funcionalidades, que ainda tô descobrindo. Pra dar um gostinho retrô, dos primórdios da blogosfera brazuca, tem até *livro de visitas*:

Livro de Visitas

 

 

 

 

Pra essa reestreia, conto com a valiosa contribuição do caro copoanheiro Rai, direto lá da região da Serra da Canastra, nesse momento de choque diante de mais um crime ambiental e humano:

os morros de minas gerais
escalam azuis abissais
antes que tardios
libertam bençãos
aos mortos
estão em paz

os vales de minas gerais
velam pelos vivos
enlameados
na dor atroz
choram os
deuses
por todos nós

as lágrimas de minas gerais
inundam o mundo
lavram a ferro
a fundo

os mortos de minas gerais
sepultos estão
na lama
no coração

Fica aqui meu abraço fraterno e solidário às vítimas de Brumadinho, de Mariana. Aliás, o Michaelis explica, pelo menos em parte, a tragédia:

bru·ma·do
adj
Vbrumoso, acepção 1.
sm
1 REG (SP) Mato cerrado e baixo, com espinhos e cipós.
2 Terreno aurífero cujo produto não cobre as despesas de exploração.